sns-container
SNS-Print

Margarida Tavares defendeu reforço e coordenação de esforços para vencer a resistência aos antibióticos.

“Para vencer a resistência aos antibióticos precisamos de uma abordagem integrada, uma só saúde, que, além dos cuidados de saúde, considere as interações entre as pessoas, os animais o meio ambiente”, disse Margarida Tavares, na conferência internacional dedicada à Resistência Antimicrobiana e que decorreu nos dias 6 e 7 de fevereiro, em Malta.

A Secretária de Estado da Promoção da Saúde considera que Portugal fez “progressos assinaláveis” na área da resistência a antimicrobianos, em resultado de um “programa abrangente de prevenção e controlo da resistência antimicrobiana”.

O Programa de Prevenção e Controlo de Infeções e de Resistências a Antimicrobianos (PPCIRA) induziu uma clara diminuição na frequência de casos de multirresistentes em Portugal, nomeadamente a resistência do Staphylococcus aureus à meticilina (que diminuiu de 55%, em 2011, para 25,0% em 2022), do Acinetobacter aos carbapenemes (que diminuiu dos 79%, em 2012, para 31% em 2022), ou de Pseudomonas aeruginosa com resistência combinada (que diminuiu de 21% em 2014 para 8% em 2022).

No entanto, a Secretária de Estado da Promoção da Saúde considera que chegou o momento de “reforçar e coordenar esforços” para vencer a resistência aos antibióticos, face ao surgimento de “novos problemas”, como o aumento de casos de Klebsiella pneumoniae resistente a carbapenemes e outras enterobactérias, a pouca informação sobre as resistências relacionadas com infeções fúngicas e o facto de ser necessário de cuidar de doentes com condições de multimorbilidade cada vez mais complexas. “Este é um dos grandes desafios da década”, defendeu.

Neste contexto, Margarida Tavares alertou que “para novos desafios, precisamos de novas medidas”, identificando como prioritário a realização de mais diagnóstico “para reduzir o uso empírico e a duração de utilização de antibióticos e antifúngicos”, mais programas de controlo em todos os níveis de prestação de cuidados de saúde e mais vigilância para identificar precocemente casos de resistência antimicrobiana e gerir os surtos, através da utilização da sequenciação de genoma.

A reunião contou ainda com a presença de António Correia de Campos, representante de Portugal no grupo de líderes mundiais da Saúde para combater as resistências antimicrobianas, fórum criado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e Organização Mundial para a Saúde Animal (OIE), com o objetivo de garantir que são tomadas medidas capazes de travar as graves consequências que as resistências antimicrobianas representam para a saúde humana, animal e ambiental.

Correia de Campos apresentou o projeto financiado eBug PT, que decorreu entre julho de 2021 e dezembro de 2023, no âmbito de candidatura a um EEA Grants – Fundos de Relações Bilaterais, sendo o promotor da iniciativa a Direção-Geral de Saúde, através do PPCIRA, e tendo como parceiros a Direção-Geral da Educação, o Infarmed, IP e a University of Oslo – The Antibiotic Center for Primary Care, da Noruega.

O antigo ministro da Saúde apresentou a iniciativa que, em Portugal, “permitiu aumentar a literacia em saúde de crianças e jovens dos 5 aos 18 anos, nos temas da prevenção da infeção e da boa utilização dos antibióticos na comunidade”.

O Projeto foi desenvolvido, na fase piloto, em 10 Agrupamentos de Escolas em Portugal Continental e consistiu, globalmente, na tradução e adaptação de conteúdos do site – www.eBug.eu – para língua portuguesa – https://www.e-bug.eu/pt –, na disponibilização de materiais pedagógicos aos professores e alunos destes agrupamentos para atividades de aprendizagem e na formação de formadores aos professores que se disponibilizaram para a fase de expansão e massificação.

Créditos das fotografias: CARB-X, Damiano de Felice.

Voltar

Últimas Notícias

Diplomas publicados esta semana procedem a alterações. Saiba o que muda.
22/01/2024
ULS do Nordeste assegura a cobertura de 11 dos 12 concelhos do distrito de Bragança.
22/02/2024
Secretária de Estado e Ministro da Saúde participaram no evento da DGS.
22/02/2024