sns-container
SNS-Print

Novos instrumentos de gestão do SNS criam valor para os utentes e recompensam os profissionais de Saúde

Ricardo Mestre, Secretário de Estado da Saúde, afirmou que os novos instrumentos de gestão do Serviço Nacional de Saúde, “ao dotarem as equipas de mais autonomia e mais responsabilidade”, garantem também “um aumento da satisfação e realização profissional destes recursos”.

O governante falava no 2.º Encontro Anual do Núcleo de Estudos de Formação em Medicina Interna (NEForMI) da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI), que se realizou no dia 10 de novembro, em Peniche.

No encontro, Ricardo Mestre abordou a universalização das Unidades Locais de Saúde (ULS) e autonomia de gestão do Serviço Nacional de Saúde (SNS) e a valorização do trabalho em equipa no SNS, nomeadamente nas Unidades de Saúde Familiar e nos Centros de Responsabilidade Integrados. Na sua intervenção, o Secretário de Estado salientou ainda que “a introdução de incentivos ao desempenho, focados nos resultados e na criação de valor”, permitirão criar “valor absoluto” para as pessoas e “recompensar justamente” os profissionais de saúde. “A compensação pelo desempenho, baseado em mais acesso, mais qualidade, mais eficiência e mais integração de cuidados é uma solução para todas as partes”, disse.

“Conhecer as necessidades de saúde da população e ter uma atitude proativa que permite antecipar essas mesmas necessidades junto população é parte importante de reorganização em curso”, concluiu Ricardo Mestre, acrescentando ainda que está também a ser realizada uma forte aposta nos sistemas de informação, para “permitir integrar os cuidados e acelerar o processo do registo de saúde eletrónico único”.

Voltar

Últimas Notícias

As lideranças têm um papel fundamental na motivação e no apoio aos trabalhadores, disse Margarida Tavares.
23/02/2024
"Não há melhor propósito da ciência do que salvar vidas e melhorar a qualidade de vida das pessoas", disse Manuel Pizarro.
23/02/2024
Diplomas publicados esta semana procedem a alterações. Saiba o que muda.
22/01/2024