sns-container
SNS-Print

Novos equipamentos aplicaram protocolo de dor torácica em 1.506 situações em dois meses.

Os Técnicos de Emergência Pré-Hospitalar do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) aplicaram o Protocolo de Dor Torácica em 1.506 ocorrências de emergência médica durante novembro e dezembro de 2021, os primeiros dois meses de utilização dos novos monitores de sinais vitais colocados nas 56 Ambulâncias de Emergência Médica do Instituto.

Desde 1 de novembro de 2021 que estas equipas podem utilizar monitores de sinais vitais que, entre outras funções, permitem realizar no local da ocorrência um eletrocardiograma de 12 derivações e enviar o resultado para os Médicos Reguladores presentes nos Centros de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) do INEM, permitindo assim a assistência e encaminhamento mais adequados dos doentes com dor torácica, nomeadamente daqueles com suspeita de enfarte agudo do miocárdio.

Os novos monitores permitem ainda outras funcionalidades essenciais para a prestação de socorro, como a desfibrilhação automática externa (DAE), e representaram um investimento do INEM superior a 600 mil euros.

A experiência dos primeiros meses de atividade destes monitores reflete, assim, a garantia de uma melhoria da prestação de cuidados de saúde a quem deles necessita, designadamente aos doentes com sinais e sintomas de patologia cardíaca.

De notar que, anualmente, são enviados meios de emergência para mais de 17 mil casos de dor torácica.

Para saber mais, consulte:

Instituto Nacional de Emergência Médica

Voltar

Últimas Notícias

Hospital de Évora inicia uma nova especialidade para a região.
18/01/2022
Hospital Distrital de Santarém registou aumento de atividade em 2021.
18/01/2022
Mais de 4 milhões de pessoas receberam reforço contra a Covid-19
18/01/2022