sns-container
SNS-Print

DGS recomenda dose adicional da vacina para imunosuprimidos.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) atualizou a norma da vacinação contra a Covid-19, que passa a recomendar uma dose adicional da vacina para pessoas imunosuprimidas com mais de 16 anos.

De acordo com a Diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas, a atualização da norma 002/2021 inclui uma dose adicional «para pessoas com imunossupressão e mais de 16 anos», sendo que a «administração da dose é feita sob orientação e prescrição do médico assistente».

Segundo Graça Freitas, a partir de 1 de setembro os médicos assistentes podem fazer esta prescrição e as pessoas serão vacinadas nos centros de saúde.

«Serão certamente menos de 100 mil pessoas» que estarão em condições de receber esta dose adicional das vacinas de mRNA da Pfizer e da Moderna, adiantou a Diretora-Geral da Saúde, esclarecendo que não se trata de um reforço, mas sim de uma «dose adicional de vacina, porque pode ter acontecido que, na altura em que estas pessoas foram vacinadas, não estivessem com o seu sistema imunitário com capacidade de reagir à vacina».

A atualização da norma prevê também a administração da dose adicional com um intervalo mínimo de três meses após a última dose do esquema vacinal anteriormente realizado.

De acordo com a norma, as pessoas elegíveis são as que poderão ter sido vacinadas durante um período de imunossupressão grave, nomeadamente as que realizaram transplantes de órgãos sólidos, pessoas com infeção VIH com contagem de linfócitos T-CD4+ <200/µL, doentes oncológicos e pessoas com algumas doenças autoimunes que tenham efetuado tratamentos.

«A recomendação está alinhada com a evidência científica mais recente e poderá ser ajustada em função da evolução do conhecimento», adianta ainda a norma.

Para saber mais, consulte:

DGS > Norma nº 002/2021 de 30/01/2021 atualizada a 01/09/2021

Voltar

Últimas Notícias

Diretor da OMS Europa tece elogios pelo trabalho efetuado na vacinação
18/10/2021
HFF organiza Webinar sobre “Outubro Rosa”.
18/10/2021
Nova área já se encontra a funcionar no Hospital de Penafiel.
18/10/2021