sns-container
SNS-Print

Ministra da Saúde presidiu ao encerramento da sessão.

A Ministra da Saúde, Marta Temido , presidiu ao encerramento da sessão de apresentação do projeto «Reinventar os Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES) – Autonomia em Proximidade», que decorreu esta manhã, no Salão Nobre da Secção Regional do Norte da Ordem dos Médicos, no Porto.

O Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Francisco Ramos, e a Secretária de Estado da Administração e do Emprego Público, Maria de Fátima Fonseca, participaram na sessão de abertura do evento.

Na sua intervenção, a Ministra da Saúde lembrou que Cuidados de Saúde Primários (CSP) têm constituído a prioridade desta legislatura. «Temos atualmente 98% da população residente com médico de família atribuído, com cerca de pouco mais de 600.000 cidadãos inscritos sem cobertura; ultrapassámos a meta de abertura de cem novas Unidades de Saúde Familiar nesta legislatura, o que significa que existem mais de 550 unidades a servir os cidadãos» afirmou.

Marta Temido  referiu que «a legislação publicada recentemente, que inclui os ACES como um dos modelos destinados a experimentar uma maior autonomia de gestão, permite inovar, identificar problemas e testar soluções, abrindo as portas a todos os que tenham ideias para esse objetivo de transformar a Administração Pública».

Referiu que o projeto hoje apresentado, desenvolvido pela Administração Regional (ARS) do Norte e pelos ACES do Porto Oriental e da Póvoa do Varzim/Vila do Conde, «foi merecedor de um voto de confiança porque estamos certos de que terá capacidade para encontrar soluções mais eficientes de gestão pública».

«Este projeto permitirá que os ACES tomem decisões em domínios estratégicos, funcionais, administrativos, financeiros e organizacionais, fortalecendo o papel da ARS como responsável pelo planeamento, coordenação estratégica, serviços partilhados e promoção da inovação», sublinhou.

Marta Temido terminou a sua intervenção, referindo que «Podemos e devemos ser mais exigentes. Só assim poderemos proporcionar mais e melhores cuidados de saúde aos cidadãos, melhorar as condições assistenciais, em proximidade e qualidade. Em paralelo, a satisfação dos que entram pelas portas do Serviço Nacional de Saúde, enquanto utentes ou profissionais, só pode sair fortalecida.»

Para saber mais, consulte:

Voltar

Últimas Notícias

Data assinalada com trail «trilhos da saúde» e sessão comemorativa
22/10/2019
Plano Nacional de Combate Resistência aos Antimicrobianos 2019-2023
22/10/2019
Estratégia Nacional de Combate à Resistência aos Antimicrobianos em debate.
23/10/2019