sns-container
SNS-Print

Data assinala-se de 1 a 7 de agosto e promove o aleitamento materno.

A Semana Mundial do Aleitamento Materno é comemorada anualmente, entre os dias 1 e 7 de agosto, em mais de 170 países, com o objetivo de encorajar esta prática e fomentar a saúde dos recém-nascidos de todo o mundo.

A data evoca a Declaração Innocenti, assinada pelos responsáveis da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Unicef, em agosto de 1990, comprometendo-se a proteger, promover e apoiar o aleitamento materno.

Em 2019, a Semana Mundial do Aleitamento Materno tem como tema «Emponderar mães e pais, favorecer a amamentação»(«Empower Parents, Enable Breastfeeding». Este ano, a OMS, Unicef e outros parceiros pretendem promover a importância de políticas favoráveis à família para permitir a amamentação e ajudar os pais no relacionamento com os filhos no início de vida.

Este incentivo passa, entre outras medidas, pelo reforço das licenças de maternidade e paternidade para promover a responsabilidade compartilhada, bem como pela criação de locais de trabalho «amigos da amamentação», que disponibilizem tempo para amamentação e espaços seguros, privados e higiénicos para a extração e armazenamento de leite materno.

A amamentação promove uma melhor saúde, tanto para mães como para crianças. Aumentar o aleitamento materno para níveis quase universais pode salvar mais de 800.000 vidas a cada ano, sendo a maioria crianças menores de seis meses. A amamentação diminui o risco de mães desenvolverem cancro da mama e de ovário, diabetes tipo 2 e doença cardíaca. A OMS estima que um aumento da amamentação poderia evitar 20.000 mortes maternas a cada ano devido ao cancro de mama.

A OMS recomenda a amamentação exclusiva, que deve começar na primeira hora após o nascimento, e que deve continuar até o bebé completar seis meses de idade.

Para saber mais, consulte:

 

Voltar

Últimas Notícias

Secretário de Estado da Saúde defende projetos de carreira no SNS
06/12/2019
Primeiro em Portugal a utilizar técnica com recurso a laser.
04/12/2019
SES: Morre-se menos em Portugal do que na Europa por causas evitáveis e tratáveis.
05/12/2019