sns-container
SNS-Print
pessoas na rua saude

DGS desaconselha viagens à República Democrática do Congo.

Num comunicado emitido esta sexta-feira, dia 19 de julho, a Direção-Geral da Saúde (DGS) desaconselha viagens não indispensáveis a áreas afetadas República Democrática do Congo, devido ao surto de ébola.

De acordo com o comunicado, o Diretor-Geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou estado de Emergência de Saúde Pública de Âmbito Internacional na República Democrática do Congo.

Portugal tem planos de contingência e orientações já implementadas para esta situação, que são objeto de revisão contínua. A DGS tem acompanhado a evolução do surto e procedido à divulgação de informação à rede de autoridades de saúde, hospitais de referência e parceiros relevantes.

O risco de introdução e propagação do vírus na União Europeia continua a ser muito baixo, mas só será nulo quando for interrompida a transmissão a nível local, na República Democrática do Congo.

Em caso de viagem indispensável, a DGS recomenda os seguintes cuidados:

  • Não contactar com doentes ou cadáveres infetados com Ébola;
  • Evitar o consumo de carne de caça e contacto com animais selvagens, vivos ou mortos;
  • Lavar e descascar a fruta e vegetais antes do seu consumo e utilizar apenas agua potável;
  • Lavar as mãos regularmente usando sabão ou antissépticos;
  • Garantir práticas sexuais seguras.

 

A DGS constituiu um grupo de trabalho para as medidas de preparação e reposta a esta Emergência de Saúde Pública de Âmbito Internacional e atualizará a informação, sempre que necessário.

Para saber mais, consulte:

Voltar

Últimas Notícias

Cidadãos residentes em Portugal com acesso à Área do Cidadão.
23/08/2019
Lamego acolhe programa comunitário de exercício físico.
23/08/2019
INSA redesignado centro colaborativo da Organização Mundial da Saúde.
23/08/2019