sns-container
SNS-Print

Aspetos nutricionais e toxicológicos dos alimentos processados em debate.

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge promove, dia 14 de março, pelas 14 horas, no seu auditório, em Lisboa, um seminário sobre «Aspetos nutricionais e toxicológicos dos alimentos processados». Na ocasião será apresentado o trabalho de doutoramento de Tânia Gonçalves Albuquerque, nutricionista no Departamento de Alimentação e Nutrição, que teve como principal objetivo desenvolver e aprofundar o conhecimento científico relativo à qualidade nutricional e segurança dos alimentos processados, com vista à identificação de áreas prioritárias de intervenção.

Intitulado «Influência do processamento no perfil lipídico de alimentos processados: aspetos nutricionais e toxicológicos», este estudo pretendeu ainda contribuir com informação fundamental para a formulação de políticas alimentares e de nutrição que visem melhorar o estado de saúde e nutricional da população.

O trabalho permitiu evidenciar que apesar de ser notória a redução de ácidos gordos trans nos alimentos analisados, os teores de sal e de gordura saturada continuam a representar uma preocupação e um desafio para assegurar a oferta de uma alimentação adequada e promover a saúde pública. Adicionalmente, observou-se que o processamento dos alimentos pode afetar a segurança dos mesmos, nomeadamente, pela formação de compostos potencialmente mutagénicos e carcinogénicos, que recentemente foram reconhecidos como uma potencial preocupação para a saúde pública.

O seminário «Aspetos nutricionais e toxicológicos dos alimentos processados», que tem participação gratuita, mas carece de inscrição prévia, contará ainda com comentários de Fernando Ramos (Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra) e Maria João Gregório (Direção-Geral da Saúde/Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto).

Nas últimas décadas, com a industrialização e a globalização dos sistemas alimentares, o processamento dos alimentos evoluiu rapidamente, contribuindo para a grande variedade de alimentos sujeitos a diferentes tipos de processamento, com diferentes impactos na saúde. O consumo inadequado destes alimentos está associado ao desenvolvimento precoce de doenças crónicas não transmissíveis, principalmente por terem elevados teores de sal, gordura (saturada e trans) e açúcar.

Em Portugal, de acordo com os resultados do inquérito Nacional de Saúde com Exame Físico (INSEF), o estado de saúde da população portuguesa entre os 25 e 74 anos de idade, caracterizava-se pela elevada prevalência de doenças crónicas como a hipertensão arterial (36,0%), a obesidade (28,7%) e a diabetes (9,8%). De acordo com o Retrato da Saúde 2018, estima-se que os hábitos alimentares inadequados contribuam, na população portuguesa, para a perda de 15,4% de anos de vida saudável.

Os Seminários Ricardo Jorge têm como objetivo estimular a discussão sobre temas de interesse para as atividades do Instituto, para a ciência e para a saúde pública nacional e global. Promovidos pelo Conselho Científico do Instituto Ricardo Jorge, estes encontros pretendem ainda divulgar interna e externamente algum do trabalho desenvolvido, trazendo novas perspetivas, saberes e ideias que possam melhorar as atividades realizadas.

Visite:

Instituto Ricardo Jorge  –  Notícias

Voltar

Últimas Notícias

Francisco Ramos lembrou a história de sucesso dos genéricos.
24/04/2019
Região centro com coberturas vacinais elevadas.
24/04/2019
Cerimónia comemorativa decorre a 24 de abril, em Lisboa.
24/04/2019