sns-container
SNS-Print

Data, assinalada 13, visa sensibilizar para utilização do preservativo.

A Direção-Geral da Saúde (DGS), através do Programa Nacional para a Infeção do Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH), Sida e Tuberculose, associa-se à comemoração do Dia Internacional do Preservativo, assinalado no dia 13 de fevereiro.

O objetivo da iniciativa é sensibilizar a população sexualmente ativa para a utilização do preservativo enquanto método altamente eficaz na prevenção da transmissão de doenças sexualmente transmissíveis, nomeadamente da infeção pelo VIH.

O Dia Internacional do Preservativo celebra-se desde 2008, por iniciativa da AIDS Health Care Foundation, no dia 13 de fevereiro. O preservativo, quando utilizado corretamente e de forma consistente, é altamente eficaz na prevenção da transmissão sexual do VIH, o vírus que provoca a SIDA. É igualmente eficaz como medida de prevenção de infeções sexualmente transmissíveis e gravidezes não desejadas.

ARS Norte distribui material preventivo

A Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte associa-se a esta iniciativa, que visa para alertar a população para o uso adequado do preservativo.

Em Portugal e no ano de 2017, foram diagnosticados 1.068 novos casos de infeção pelo vírus da imunodeficiência humana, sendo que, destes, 99,6% tinham uma idade igual ou superior a 15 anos e em 98,1% a transmissão ocorreu por via sexual. Cerca de 23% dos indivíduos residiam na região Norte, à data em que foram notificados.

Verificou-se que o concelho do Porto está entre os 10 concelhos do país com taxas mais elevadas de diagnóstico de infeção por VIH nos últimos cinco anos (2013-2017), de acordo com a análise da epidemia por VIH, efetuada no âmbito da iniciativa «Cidades na Via Rápida para acabar com a epidemia por VIH/sida», a que a cidade do Porto aderiu.

De salientar que 28% de adolescentes portugueses referem não ter utilizado o preservativo na última relação sexual e 6,1% não se lembram de o ter usado, de acordo com os dados nacionais do estudo «A saúde dos adolescentes portugueses após a recessão», realizado no âmbito do Health Behaviour In-School Age Children.

De forma a garantir a acessibilidade ao preservativo, a Administração Regional de Saúde do Norte, no âmbito do Programa Regional para a Infeção VIH e em cumprimento das orientações da DGS, distribui material preventivo, para fornecer gratuitamente aos utentes dos agrupamentos de centros de saúde e aos hospitais, tendo distribuído, em 2018, cerca de 500 mil preservativos nos referidos serviços.

Para saber mais, consulte:

 

Voltar

Últimas Notícias

DGS apresenta Plano de Ação, dia 26, em Sintra.
25/03/2019
Transplante de órgãos em Portugal diminuiu em 2018.
25/03/2019
Ministra da Saúde participa nas jornadas, dia 21 de março.
21/03/2019