Epidemia de sarampo encontra-se controlada na região Norte.

O surto de sarampo na região Norte, iniciado em fevereiro de 2018, é considerado, agora, controlado, visto que foram ultrapassados mais de dois períodos de incubação sem novos casos (o último caso ocorreu em 29 de abril).No total, registaram-se 112 casos de sarampo confirmados, 107 residentes na região Norte, dois na região Centro e três na região de Lisboa e Vale do Tejo, estando todos os casos curados.

Em comunicado, emitido a 10 de junho, a Diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas, declara que o controlo dos casos de sarampo resultou da ativação imediata do Plano de Contingência definido no Programa Nacional de Eliminação do Sarampo, sendo de destacar o empenho de todos os profissionais:

  • A nível das diversas unidades de saúde (públicas e privadas);
  • A nível da rede de Saúde Pública, incluindo a Direção-Geral da Saúde, o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge e a rede de autoridades de saúde (local e regional);

O controlo dos casos resultou ainda das elevadas coberturas vacinais mantidas ao longo dos anos em Portugal, evitando a ocorrência de novas cadeias de transmissão. O controlo rápido dos casos de sarampo indica que não se estabeleceu circulação do vírus em Portugal, que poderá, assim, manter o estatuto de país com eliminação do sarampo conferido pela Organização Mundial da Saúde.

Uma vez que continuam a existir surtos de sarampo na Europa, deve ser mantido um elevado grau de suspeição clínica para a deteção precoce dos casos, tendo em conta a possibilidade de importação de novos casos.

É fundamental o cumprimento do Programa Nacional de Vacinação, assegurando a manutenção de coberturas vacinais elevadas, que evitam a transmissão das doenças.

Para saber mais, consulte:

DGS > Comunicado

 

Voltar

Últimas Notícias

Encontro com comunicação social, 19 de junho, 10 horas.
18/06/2018
ARS Centro e Segurança Social renovam 38 acordos.
18/06/2018
Mais acesso, atividade assistencial e recursos no SNS.
18/06/2018