sns-container
SNS-Print

Redução do sal nos derivados de tomate foi tema de debate.

Foi de inovação, reformulação dos derivados de tomate e impacto da redução do sal na saúde dos portugueses que se falou esta terça-feira, dia 15 de maio, no Mercado de Alvalade, em Lisboa. O Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, encerrou a cerimónia, lembrando que os portugueses consomem a mais, todos os dias, 30 toneladas de sal, e que o seu consumo excessivo é o fator que mais contribui para as doenças cardiovasculares.

«Quatro em cada dez portugueses sofrem de hipertensão e mais de metade da população adulta sofre de excesso de peso e obesidade. Se olharmos para o grupo das crianças em idade escolar, três em cada dez têm excesso de peso e obesidade. Sabemos também que os portugueses consomem 30 toneladas de sal a mais por dia. São números muito preocupantes, que nos devem fazer refletir e agir, no sentido de apoiar a mudança de comportamentos», referiu Fernando Araújo, durante a sessão de encerramento do evento que juntou Auchan, Continente, Guloso e Sumol+Compal, e no qual marcou também presença o Secretário de Estado Adjunto e do Comércio, Paulo Alexandre Ferreira, e o Presidente da Junta de Freguesia de Alvalade, José António Borges.

Fernando Araújo elogiou ainda a iniciativa das empresas presentes, por terem reduzido de forma muito relevante ou retirado por completo o sal adicionado nos derivados de tomate, frisando que «só por via desta reformulação os portugueses irão consumir menos 20 toneladas de sal por ano». E aproveitou o momento para reconhecer o importante papel da indústria e da distribuição na promoção da alimentação saudável, lembrando que está neste momento a ser discutida com estes parceiros a reformulação de uma gama de produtos alimentares.

Momentos antes, o Diretor do Programa Nacional para as Doenças Cérebro-Cardiovasculares, da Direção-Geral da Saúde, Rui Cruz Ferreira, já havia alertado para o risco do consumo excessivo de sal associado às doenças cérebro-cardiovasculares, que se apresentam como a primeira causa de morte em Portugal. Um alerta repetido pelo Diretor do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável, Pedro Graça, que destacou ainda o peso do consumo excessivo de sal na perda de anos de vida saudáveis, bem como todas as implicações que as doenças crónicas não transmissíveis têm nos agregados familiares. Pedro Graça referiu ainda que os derivados de tomate são um produto muito presente na casa dos portugueses, pelo que a medida é muito positiva.

Também a nutricionista e blogger Ana Bravo, que marcou presença no evento «Inovação | Reformulação nos derivados de tomate» por ter desafiado a Guloso a cortar no sal nos derivados de tomate, frisou que «um em cada dois portugueses não consome a quantidade de fruta e hortícolas recomendada e que a utilização de derivados de tomate pode ser, para muitos, uma das formas de se aproximarem das recomendações». «Daí a importância de baixar ou eliminar o sal nestes produtos», explicou.

Do lado das empresas, os representantes presentes falaram das oportunidades de inovação no setor, elencando as medidas já adotadas ou projetos desenvolvidos no âmbito da promoção da alimentação saudável, inseridos no quadro da responsabilidade social das marcas, e manifestaram-se alinhados com o Governo na aposta na promoção da saúde e prevenção da doença, por via da alimentação mais saudável.

No que diz respeito à melhoria da informação que é prestada aos consumidores, todos admitiram que há caminho a percorrer, com a necessidade de reforço desta dimensão na promoção da literacia nutricional.

O evento contou com showcooking, a cargo do Chef Pedro Bastos e da Chef Justa Nobre, que apresentaram três receitas de arroz de tomate – uma com tomates frescos, outra com polpa de tomate sem sal adicionado e uma terceira com polpa de tomate com sal adicionado. Feita a prova, a opinião do público presente dividiu-se, sendo que muitos preferiram a primeira opção, provando que o sal não faz falta para tornar a comida saborosa.

Voltar

Últimas Notícias

Centro de Contacto com novas funcionalidades.
13/10/2018
Portugal preparado para alargar assistência a luso-venezuelanos.
12/10/2018
Adalberto Campos Fernandes desloca-se a Guarda e Mortágua, dia 12.
12/10/2018