sns-container
SNS-Print

Défice não derrapou apesar do aumento da despesa na saúde.

De acordo com um comunicado do Gabinete do Ministro das Finanças, divulgado na quinta-feira, dia 26 de abril, a despesa no Serviço Nacional de Saúde (SNS) aumentou, não originando, no entanto, uma derrapagem no défice.

O documento destaca o aumento da despesa no setor da saúde, com um acréscimo no SNS de 3,2%, acima do orçamentado, refletindo um aumento de 4,2% das despesas com aquisição de bens e serviços e de 67% do investimento. Esta evolução da despesa reflete pagamentos de anos anteriores, no montante de 413 milhões de euros, realizados ao abrigo do aumento de capital dos Hospitais EPE (Entidade Pública Empresarial) efetuado no final de 2017.

O Ministério das Finanças adianta que a execução em contabilidade pública da Administração Pública registou, até março, um défice global de 377 milhões de euros (M€), representando uma melhoria de 14 M€ face ao período homólogo, explicada por um crescimento da receita (3,5%) superior ao da despesa (3,4%).

No mesmo período, o excedente primário ascendeu a 1 742 M€, tendo aumentado 272 M€ relativamente a 2017. Quando corrigidos os fatores especiais que afetam positiva e negativamente as contas públicas, esta evolução está em linha com o previsto no Orçamento do Estado para 2018.

Para saber mais, consulte:

 

Voltar

Últimas Notícias

Obras de remodelação visam melhorar atendimento e acessibilidade.
20/09/2018
Criado 1.º Centro de Responsabilidade Integrado do SNS. 
19/09/2018
Médico dentista nos CS de todos os municípios até 2020.
20/09/2018