sns-container
SNS-Print

ACES Estuário do Tejo com sala de reabilitação respiratória.

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Estuário do Tejo inaugurou esta segunda-feira, dia 18 de dezembro, uma Sala de Reabilitação Respiratória, oferta de cuidados que faz parte do Projeto de Integração de Cuidados – Diagnóstico Precoce da Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica e Reabilitação Respiratória nos Cuidados de Saúde Primários, desenvolvido em parceria com o Hospital Vila Franca de Xira.

Os cidadãos/utentes do concelho de Vila Franca de Xira passam a ter acesso a espirometrias e a tratamentos de reabilitação respiratória.

Além de aumentar a qualidade de vida dos cidadãos diagnosticados com estas doenças e promover maior adesão aos programas de reabilitação respiratória, evitando que a deslocação e o transporte sejam um constrangimento no acesso a estes serviços, o projeto irá contribuir para:

  • A prestação de cuidados de saúde de proximidade na área das doenças respiratórias;
  • Aumentar a acessibilidade;
  • Diminuir os episódios de urgência e os internamentos hospitalares.

 

A inauguração dá cumprimento ao Despacho n.º 6300/2016, de 28 de abril, do Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, que determina que devem as administrações regionais de saúde assegurar, até ao final do ano de 2017, em todos os agrupamentos de centros de saúde, a existência de consultas de apoio intensivo à cessação tabágica e o acesso a espirometria e a tratamentos de reabilitação respiratória.

De acordo com a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, as consultas de apoio intensivo à cessação tabágica já se efetuam no ACES Estuário do Tejo, desde 2016, nas unidades de saúde de Alverca e Samora Correia. Recentemente, iniciaram-se também na unidade da Póvoa de Santa Iria e, em janeiro de 2018, estarão ainda disponíveis na unidade de Vila Franca de Xira.

Durante 2018, está prevista a abertura de mais duas Salas de Reabilitação Respiratória, nos concelhos de Alenquer e Azambuja.

Em 2016, foram diagnosticados, no ACES Estuário do Tejo, 2.018 doentes com doença pulmonar obstrutiva crónica, sendo que 1025 pertencem ao concelho de Vila Franca de Xira. O acesso a espirometrias permite o diagnóstico precoce da doença e a reabilitação respiratória ajuda a melhorar a qualidade de vida do utente, conclui a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo.

Visite:

Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo – http://www.arslvt.min-saude.pt/

Voltar

Últimas Notícias

Ministérios da Administração Interna e da Saúde desenvolvem campanha para o uso correto do 112.
16/11/2018
Rutura de stock não se aplica. Vacina continua a ser administrada. 
16/11/2018
Verba destina-se a requalificação do SU em Abrantes.
16/11/2018