sns-container
SNS-Print

Enfarte com atendimento mais rápido e melhor.

Os doentes com enfarte do miocárdio vão ter um atendimento mais rápido e eficaz, em Bragança, a partir do dia 11 de dezembro, com a entrada em funcionamento da Via Verde Coronária.

O Serviço de Urgência Médico-Cirúrgica do Hospital de Bragança passa assim a disponibilizar, à população, as quatro Vias Verdes existentes no Serviço Nacional de Saúde (SNS) – Coronária, AVC (acidente vascular cerebral), trauma e sépsis.

Via Verde é uma forma de organizar os serviços para permitir a melhoria da acessibilidade dos doentes, em situação de doença aguda, aos cuidados médicos mais adequados.

O anúncio foi realizado na Reunião Aberta do Serviço de Urgência da Unidade Local de Saúde do Nordeste (ULSNE), que decorreu esta quinta-feira, 7 de dezembro, no Auditório Paulo Quintela, em Bragança. No encontro, aberto à população e que contou com a participação de oradores de outras instituições de saúde, foram abordados diversos temas ligados à assistência clínica em situações de urgência/emergência.

Enfarte agudo do miocárdio

Dor no peito de início súbito, com ou sem irradiação ao membro superior esquerdo, costas ou mandíbula, suores frios intensos, acompanhados de náuseas e vómitos, são alguns dos sinais que podem indicar um enfarte agudo do miocárdio.

O reconhecimento precoce dos sinais e sintomas do enfarte agudo do miocárdio é fundamental e deve motivar o contacto com o 112. Esta é a via preferencial, dado que reduz o intervalo de tempo até ao início da avaliação, diagnóstico, terapêutica e agilização do transporte para a unidade hospitalar mais adequada.

O INEM – Instituto Nacional de Emergência Médica encaminha as vítimas de enfarte agudo do miocárdio para os hospitais adequados através da Via Verde Coronária, permitindo um tratamento mais rápido e eficaz nas unidades de cuidados intensivos coronários ou salas de hemodinâmica.

O encaminhamento dos doentes através desta via verde é feito com base em critérios clínicos específicos, visando o rápido tratamento de determinados tipos de enfarte agudo do miocárdio em que há necessidade da realização de cateterismo cardíaco.

O enfarte agudo do miocárdio é uma das principais causas de morte em Portugal, ocorrendo quando se dá uma interrupção súbita do fluxo de sangue nas artérias do coração (coronárias) prolongada e total ou quase total, que só é confirmado após a realização de um eletrocardiograma.

Realização de exames médicos de rotina, os hábitos de vida saudáveis, a prática de desporto de forma regular, evitar o tabaco e a vida sedentária são algumas das formas de prevenção eficazes e acessíveis a todo o cidadão.

 

Voltar

Últimas Notícias

Ministérios da Administração Interna e da Saúde desenvolvem campanha para o uso correto do 112.
16/11/2018
Rutura de stock não se aplica. Vacina continua a ser administrada. 
16/11/2018
Verba destina-se a requalificação do SU em Abrantes.
16/11/2018