Programa de rastreio da ARS Norte abrange 11.600 utentes.

A Administração Regional de Saúde do Norte (ARS Norte) vai retomar, em Felgueiras, Lousada e Paços de Ferreira, um programa de rastreio da retinopatia diabética, abrangendo 11.600 doentes.

O trabalho vai ser desenvolvido nos centros de saúde da área de influência do Agrupamento de Centros de Saúde do Vale do Sousa Norte, com o objetivo de avaliar os diabéticos sinalizados. Em caso de necessidade, os doentes serão encaminhados para a especialidade de oftalmologia dos centros hospitalares de São João, no Porto, e do Tâmega e Sousa.

Segundo a ARS Norte, o programa terá uma duração de cerca de seis meses e prevê-se que sejam atendidos 140 diabéticos por dia, com recurso a pessoal técnico especializado e equipamento adequado. A ARS Norte destaca ainda a importância de se ter retomado o investimento neste programa de rastreio, recordando que incide sobre populações «em que a incidência da doença ou efeitos decorrentes da retinopatia diabética poderiam vir a ser, num futuro próximo, muito acentuados».

Fonte: Lusa

Para saber mais, consulte:

Voltar

Últimas Notícias

Quiosque da AMA, dia 24, no edifício sede do Ministério da Saúde.
23/11/2017
Protocolo entre ARS Norte e câmara permite cuidados a 12.000 utentes.
23/11/2017
Mais dois casos ligados ao surto no Hospital São Francisco Xavier.
23/11/2017