sns-container
SNS-Print

Algarve com cobertura integral de cuidados paliativos. 

A nova Equipa Comunitária de Suporte em Cuidados Paliativos do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Algarve I – Central, que torna esta a primeira região do país com cobertura integral de equipas comunitárias nos cuidados de saúde primários, foi apresentada, no dia 30 de outubro de 2017, no âmbito das 4.ª Jornadas de Cuidados Paliativos do Algarve, que decorreram no auditório do Centro Hospitalar Universitário do Algarve, na unidade de Portimão.

Sob o lema internacional «Cuidados Paliativos Universais – Não deixar ninguém que sofre para trás», a iniciativa, organizada pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve, contou com a presença, entre outros, do Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, e do Presidente do Conselho Diretivo da ARS, Paulo Morgado.

Na sua intervenção, o Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, enaltecendo o trabalho realizado por todos os profissionais de saúde que se dedicam à prestação de cuidados paliativos, destacou que esta é uma das prioridades do Governo. Sublinhou ainda que «é a primeira vez que o país tem um plano estratégico para esta área. A Rede de Cuidados Paliativos foi criada em 2012, mas depois nunca foi concretizada», realçando que, neste momento, existe uma forte aposta na formação, para a criação de equipas especializadas de cuidados paliativos em todos os agrupamentos de centros de saúde, até final de 2018.

Por sua vez, o Presidente do Conselho Diretivo da ARS Algarve destacou o pioneirismo da região nesta área, com a criação, em 2007, da Equipa Comunitária de Suporte em Cuidados Paliativos no Sotavento. Encontra-se já uma segunda equipa em atividade no Barlavento e, com a criação de uma equipa também no ACES Central, «passamos a ser a primeira região do país com cobertura integral de Equipas Comunitárias de Suporte em Cuidados Paliativos em todos os ACES da região».

De referir que foi apresentado, na ocasião, o Plano Estratégico para o Desenvolvimento dos Cuidados Paliativos para o biénio 2017/2018, pela Presidente da Comissão Nacional de Cuidados Paliativos, Edna Gonçalves.

A saber

O Algarve foi pioneiro quando, em 2007, foi formada a Equipa Comunitária de Suporte em Cuidados Paliativos no Sotavento algarvio, uma das primeiras do país a prestar cuidados no domicílio. A nível hospitalar, foi criada uma Unidade de Internamento em Cuidados Paliativos no Polo de Portimão e existem atualmente duas Equipas Intra-Hospitalares de Suporte em Cuidados Paliativos, uma em cada unidade do Centro Hospitalar Universitário do Algarve (Portimão e Faro).

Em maio de 2015, a ARS Algarve criou uma segunda Equipa Comunitária de Suporte em Cuidados Paliativos na área que abrange o Agrupamento de Centros de Saúde do Barlavento.

Desde 2013 que existe uma Consulta de Medicina Paliativa, única a nível nacional nos cuidados de saúde primários até à presente data, no Centro de Saúde de Tavira.

Desde setembro de 2017, a equipa do Sotavento oferece consultadoria em Cuidados Paliativos no âmbito da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados e a Estruturas Residenciais para Idosos. Em novembro de 2017, vai iniciar atividade a terceira Equipa Comunitária de Suporte em Cuidados Paliativos da região, que irá abranger o ACES Algarve I – Central, sendo a primeira região do país com cobertura integral de equipas comunitárias nos três agrupamentos.

Para saber mais, consulte:

ARS Algarve > Nova Equipa Comunitária de Suporte em Cuidados Paliativos do ACES Central

Voltar

Últimas Notícias

Saúde dos pés foi mote de ação dedicada a Dia Mundial da Diabetes
19/11/2018
DGS organiza seminário, dia 20 de novembro, em Lisboa.
19/11/2018
Controlo de infeções e resistência a antibióticos em debate dia 19
19/11/2018