sns-container
SNS-Print

Sistema eletrónico torna mais fácil a auditoria clínica.

Três meses após a obrigatoriedade da emissão e transmissão eletrónica dos atestados médicos para a carta de condução, mais de 120 mil cidadãos já beneficiaram deste novo serviço.

O sistema eletrónico torna mais fácil a auditoria clínica, sendo possível identificar, através da base de dados, situações de risco e acompanhar a emissão dos atestados.

A medida foi implementada para permitir o registo automático das inaptidões, restrições e adaptações, permitindo, assim, identificar mais facilmente suspeitas de fraude, casos que são analisados pelo Grupo de Prevenção e Luta contra a Fraude no Serviço Nacional de Saúde.

A desmaterialização é obrigatória desde o dia 15 de maio de 2017, a fase-piloto arrancou no dia 1 de março nos cuidados de saúde primários e, posteriormente, no dia 14, nos cuidados hospitalares.

A SPMS – Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, em conjunto com a Direção-Geral da Saúde (DGS), é responsável pela desmaterialização do atestado médicos para a carta de condução, que possibilita ao cidadão dirigir-se ao médico e solicitar um atestado, sem precisar de se dirigir aos serviços do Instituto de Mobilidade e Transportes, uma vez que o atestado é enviado eletronicamente para aquele organismo.

Para saber mais, consulte:

 

 

Voltar

Últimas Notícias

Ministra da Saúde marca presença na antestreia, dia 12 de novembro.
12/11/2018
Intervenção na área materno-infantil deve estar concluída em 2019.
12/11/2018
Vacinação é principal forma de prevenção da doença.
12/11/2018