sns-container
SNS-Print

Secretários de Estado visitam unidades de saúde no Norte.

No âmbito do Dia Mundial da Criança, celebrado a 1 de junho, os Secretários de Estado (Adjunto e da Saúde), respetivamente, Fernando Araújo e Manuel Delgado, participaram na sessão protocolar que o Centro Hospitalar de São João (CHSJ), no Porto, levou a cabo na Aula Magna da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto.

Na cerimónia foi assinado o memorando de entendimento com vista à renovação das instalações, edificação e apetrechamento do Centro Pediátrico Integrado do CHSJ.

A pediatria do Centro Hospitalar de São João, no Porto, que funciona desde 2011 em contentores, deverá ter novas instalações a funcionar em 2020, afirmou à agência Lusa o Presidente da Administração do CHSJ.

Segundo António Oliveira e Silva, o memorando de entendimento hoje assinado entre a Administração Central do Sistema de Saúde, a Administração Regional de Saúde do Norte (ARS Norte) e o São João prevê a edificação e apetrechamento do Centro Pediátrico Integrado (CPI) num prazo estimado de três anos.

O CPI será construído no local onde a Associação Joãozinho tinha iniciado a edificação da nova ala pediátrica, financiada por fundos privados que foi, entretanto, suspensa.

O Presidente da Administração do São João referiu que o centro hospitalar “está em negociações com a Associação Joãozinho” para a reversão da titularidade da obra, que atualmente pertence à associação.

A empreitada, cujo arranque “está previsto para outubro ou novembro”, está orçada em mais de 20 milhões de euros e vai permitir criar, além de uma zona de internamento, “blocos, unidade de cuidados intensivos, uma unidade funcional de queimados”, entre outras valências, referiu.

António Oliveira e Silva destacou a importância desta obra “para as crianças”, uma vez que “permite ao centro hospitalar cumprir a sua missão”, dando uma resposta aos doentes, o que até agora tem sido feito “com dificuldade”.

O memorando de entendimento refere que o projeto tem por princípios orientadores “a prestação de cuidados pediátricos de elevada qualidade e diferenciação técnica”, bem como “a aposta no incremento da ambulatorização de cuidados” e, entre outros, “a promoção da viabilidade e sustentabilidade do projeto, mediante obtenção de economias de escala, centralização e rentabilização de recursos”.

Pelas 12h45, os referidos membros do Governo visitaram a Unidade Hospitalar 1 (Eduardo Santos Silva) do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho.

Para saber mais, consulte:

Voltar

Últimas Notícias

Ministérios da Administração Interna e da Saúde desenvolvem campanha para o uso correto do 112.
16/11/2018
Rutura de stock não se aplica. Vacina continua a ser administrada. 
16/11/2018
Verba destina-se a requalificação do SU em Abrantes.
16/11/2018