INEM e DGC alertam para cuidados a ter na utilização de detergentes.

O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e a Direção-Geral do Consumidor (DGC) promovem a divulgação de uma brochura informativa, com o objetivo de sensibilizar a população para os cuidados a ter na utilização de detergentes e outros produtos de conservação e limpeza.

Desenvolvida com a colaboração do INEM, através do seu Centro de Informação Antivenenos (CIAV), a brochura tem por objetivo esclarecer dúvidas relacionadas com a interpretação dos símbolos de perigo existentes nos rótulos de alguns detergentes e outros produtos de conservação e limpeza, alertar para a facilidade com que os acidentes podem ocorrer e o que fazer em caso de contacto com produtos tóxicos.

O CIAV do INEM registou, em 2016, 8051 chamadas envolvendo crianças até aos 15 anos inclusive, sendo que 5380 dessas chamadas se referiam a crianças entre 1 e 4 anos de idade, ou seja, quase 67% dos casos.

Cerca de 18,50% do total de casos em crianças correspondiam a incidentes com produtos de utilização doméstica, dos quais se salientam:

  • Detergentes de utilização manual (ex.: loiça, roupa e lava-tudo) – 371
  • Detergentes para máquina (ex.: loiça e roupa) – 329
  • Lixívias – 262
  • Produtos corrosivos (ex.: desengordurantes e desentupidores de canos) – 146
  • Ambientadores – 126

 

As crianças do grupo etário entre 1 e 4 anos de idade, pela elevada curiosidade e ausência de noção de perigo, constituem um grupo mais vulnerável e particularmente sujeito a este tipo de acidentes.

Para além do INEM, colaboraram na realização desta brochura a Associação para a Promoção da Segurança Infantil (APSI) e a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE).

Consulte:

Instituto Nacional de Emergência Médica, IP  – Brochura

Voltar