Oito milhões de chamadas para a Saúde 24 em 10 anos de funcionamento.

Mais de 2,5 milhões de portugueses foram atendidos pela Linha Saúde 24, nos seus dez anos de funcionamento, representando cerca de oito milhões de chamadas, uma média de 900 mil contactos por ano.

Este é um balanço genérico feito pelo coordenador da Linha Saúde 24, o enfermeiro Sérgio Gomes, que recorda que, na génese desta linha, esteve o Dói Dói Trim Trim, um serviço telefónico que começou em 1998 e era destinado a pais e cuidadores de crianças. Em 2002, surgiu a Linha de Saúde Pública, destinada a informar, ajudar e esclarecer a população sobre questões de saúde pública. Foi a conjugação destes dois serviços que acabou por estar na origem da atual Linha Saúde 24, criada no dia 25 de abril de 2007.

O coordenador considera que a Linha Saúde 24 tem um importante papel de triagem, evitando idas desnecessárias às urgências, acrescentando que, de todos os contactos efetuados, apenas 22% representam situações que são encaminhadas para as urgências. Em 37% dos casos há indicação para o encaminhamento para o centro de saúde e noutros 30% para cuidados em casa ou situações para enfermagem. Existe, ainda, um número residual de chamadas que são passadas diretamente ao Instituto Nacional de Emergência Médica e outras a solicitar informações genéricas sobre prestadores de cuidados de saúde ou sobre farmácias.

Ao longo de uma década de funcionamento, foi mudando o perfil de quem mais procura este tipo de atendimento telefónico. No princípio, a maioria de atendimentos era na faixa etária pediátrica, mas foi havendo um desvio para o adulto e para os mais idosos.

A dispensa de taxa moderadora a quem liga para a Saúde 24 e é encaminhado para uma urgência, bem como a possibilidade de passar à frente dos que têm a mesma cor de prioridade, são medidas que vieram reforçar o papel da Linha, mas não terão tido um impacto muito significativo no aumento de chamadas.

Já partir de junho de 2017, a Linha Saúde 24 vai passar a ter um novo formato, mantendo a atual linha telefónica, mas alargando o atendimento a outros canais de comunicação. Vai disponibilizar novas funcionalidades, nomeadamente a marcação de consultas e meios complementares de diagnóstico e um serviço de atendimento mais direcionado para a população idosa.

Fonte: Lusa

Voltar

Últimas Notícias

DGS alerta para exposição ao fumo resultante de incêndios florestais.
16/10/2017
Fernando Araújo visita hospitais onde estão vários feridos.
16/10/2017
Ministério assinala Dia Mundial da Alimentação, nos Restauradores.
16/10/2017