sns-container
SNS-Print

Reservas “estáveis”, mas IPST apela à dádiva do tipo O- e A-.

“Apesar de as reservas de sangue estarem estáveis e confortáveis, com mais de sete a dez dias, para a maior parte dos grupos sanguíneos”, de acordo com o Instituto Português do Sangue e Transplantação (IPST), o Presidente daquele instituto, Hélder Trindade, apelou aos portugueses com tipo de sangue O- e A- (O negativo e A negativo), dois grupos problemáticos, para fazerem as suas dádivas, contribuindo para que doentes e hospitais tenham um verão tranquilo.

O apelo aos dadores não regulares, para que “aproveitem esta época de verão para fazer as suas dádivas, permitirá que os doentes tenham o verão com a sua doença, mas sem correr mais riscos, e o ISPT esteja tranquilo”, assim como os hospitais, sublinhou ainda o Presidente do IPST.

Quem pode doar sangue

Podem doar sangue todas as pessoas com bom estado de saúde, com hábitos de vida saudáveis, peso igual ou superior a 50 kg e idade compreendida entre os 18 e os 65 anos. Para uma primeira dádiva, o limite de idade é 60 anos.

A dádiva de sangue é benévola e não remunerada.  A doação de sangue pode ser feita de quatro em quatro meses pelas mulheres e de três em três meses pelos homens.

Cuidados a ter na dádiva de sangue

Antes:

  • Deverá hidratar-se com líquidos como água ou chá no dia anterior e no próprio dia;
  • Deverá evitar grandes períodos de exposição solar;
  • Deverá tomar o pequeno almoço se der sangue no período da manhã;
  • Se der sangue após o almoço deverá aguardar 3 horas para completar a digestão.

 

Após:

  • Deverá continuar a hidratação;
  • Deverá evitar grande períodos de exposição solar;
  • Deverá evitar exercícios físicos.

Para saber mais, consulte:

IPST > Sessões de colheita de sangue

 

Voltar

Últimas Notícias

Articulação entre ARS LVT e hospitais prossegue.
19/07/2019
Ministra da Saúde marca presença na comemoração de Dia Nacional.
19/07/2019
DGS desaconselha viagens à República Democrática do Congo.
19/07/2019