sns-container
SNS-Print

Ministro da Saúde presente na sessão pública de apresentação.

O novo Programa Nacional de Vacinação (PNV) foi apresentado, dia 20 de junho, numa sessão pública que decorreu na Maternidade Alfredo da Costa, com a presença do Ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes.

Uma das principais novidades do novo PNV, que entra em vigor em janeiro de 2017, passa por uma nova e mais abrangente vacina contra o vírus do papiloma humano (HPV), com uma eficácia superior a 90% contra o cancro do colo do útero, que vai ser administrada às raparigas mais cedo, a partir dos 10 anos.

O novo PNV prevê também o fim da vacinação universal com a BCG contra a tuberculose, sendo que apenas serão vacinadas com a BCG as crianças que pertencem a famílias com risco acrescido para a tuberculose ou as que vivem numa determinada região, com uma taxa da doença superior à do país (como nos distritos de Lisboa e Porto).

Outra novidade consiste na junção de vacinas do programa a administrar aos 2 e 6 meses de idade. As crianças passam a receber uma vacina hexavalente, na qual constam a proteção contra a hepatite B, a ‘Haemophilus influenzae’ tipo B (Hib), a difteria, o tétano, a tosse convulsa e a poliomielite.

A administração da vacina contra o tétano também vai sofrer alterações, com maiores intervalos, passando a ser tomada aos 10, 25, 45 e 65 anos. Após os 65 anos, os intervalos entre tomas voltam aos 10 anos.

O novo plano contempla ainda a vacinação das grávidas contra a tosse convulsa para a proteção das crianças, até estas poderem ser vacinadas, a partir dos 2 meses de idade.

Para mais informações, consulte a apresentação sobre o novo Programa Nacional de Vacinação.

Para saber mais, consulte:

Apresentação do Programa Nacional de Vacinação – PDF – 2,93 Mb

Voltar

Últimas Notícias

Cidadãos residentes em Portugal com acesso à Área do Cidadão.
23/08/2019
Lamego acolhe programa comunitário de exercício físico.
23/08/2019
INSA redesignado centro colaborativo da Organização Mundial da Saúde.
23/08/2019