sns-container

Monitor SNS

O Monitor SNS visa monitorizar e acompanhar indicadores de atividade e de qualidade de registos, com base nos dados obtidos pelos diversos sistemas de informação utilizados pelas instituições do Ministério da Saúde, em particular do Serviço Nacional de Saúde.

 
A monitorização incide sobre dados quantificáveis com periodicidades variáveis e orientados em cinco eixos de análise:
 

  • Recursos Humanos
  • Recursos Financeiros
  • Desempenho
  • Medicamentos e Dispositivos Médicos;
Monitor SNS

Em cada eixo de análise do Monitor SNS, são definidos e descritos indicadores de gestão relevantes para a tomada de decisão com base em informação, promovendo assim ações eficazes na gestão dos recursos e de atividade.
 
Em caso de dúvida na interpretação dos dados apresentados, por favor contactar equipa de suporte técnico, através do e-mail servicedesk@spms.min-saude.pt

  • O eixo de análise de monitorização no âmbito dos Recursos Humanos do Ministério da Saúde, visa o acompanhamento dos processos de qualidade dos registos realizados pelas instituições no sistema de informação de Recursos Humanos e Vencimentos (RHV), bem como o acompanhamento de indicadores de gestão relevantes em Recursos Humanos.

    caixa qualidade registos

    Este relatório tem como objetivo monitorizar os registos das instituições do SNS no sistema de informação de Recursos Humanos e Vencimentos (RHV).

     
    A informação permite a análise da evolução global (diferença entre o valor registado na primeira semana do ano e o valor da última semana a que corresponde os dados). Por sua vez, a evolução semanal é a diferença entre o valor registo na penúltima e o valor registado na última semana a que corresponde os dados.
    As métricas de análise são as seguintes:
     

    1. Preenchimento de especialização: (% de profissionais com especialidade/área/profissão preenchida) Considerados no universo base deste indicador apenas os grupos profissionais que possuem especialização (Médicos, Enfermeiros, TDT, TSS e Internos ainda em frequência de especialidade);
    2. Validade do documento profissional: (% de profissionais com o documento profissional não caducado à data) Considerados no universo base deste indicador apenas os profissionais com registo do documento profissional;
    3. Validade do documento de identificação: (% de profissionais com o documento de identificação não caducado à data) Considerados no universo base deste indicador todos os trabalhadores da instituição, dado que o documento de identificação é informação obrigatória;
    4. Preenchimento de email profissional: (% de profissionais com o email profissional registado) Considerados no universo deste indicador todos os trabalhadores da instituição. Apenas é considerado “Email profissional” o contacto assinalado como email e cuja terminação seja "min-saude.pt";
    5. Contrato válidos: (% de profissionais com contratos válidos à data) Considerados no universo deste indicador todos os profissionais ativos com relação jurídica que exige registo de contrato.
    6. Preenchimento de documento profissional: (% de profissionais com nº de documento profissional preenchido) Considerados no universo base deste indicador apenas os grupos profissionais que devem possuir documento profissional (Médicos, Enfermeiros, TDT e TSS);

  • O eixo de análise de monitorização no âmbito dos Recursos Financeiros permite acompanhar indicadores relativo a este tema, nomeadamente na qualidade dos registos contabilísticos e indicadores de gestão económica e financeira. Promovendo, desta forma, uma maior eficiência na identificação das diferenças materiais no registo da faturação entre entidades do SNS.

    caixa encontro contas sns

    Este relatório permite monitorizar as divergências entre as faturas produzidas pelas e entre entidades do SNS. É analisado o número de documentos pelas diferentes divergências que analisadas os documentos que não têm o mesmo valor, os documentos que têm datas diferentes, os documentos que têm data e valor diferentes e os documentos que uma das entidades não reporta. É ainda possível visualizar as 10 entidades com mais faturas divergentes.

     

  • Para efeitos de monitorização do eixo de análise no âmbito do desempenho das instituições de saúde do Serviço Nacional de Saúde pelo Monitor SNS, são excluídas as seguintes instituições de saúde:
     

    • Centro Hospitalar Lisboa Norte
    • Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (HUC + Mat. Daniel Matos)
    • Hospital Fernando Fonseca
    • Hospital de Braga
    • Hospital de Vila Franca de Xira
    • Hospital de Cascais

     
    De forma complementar a esta informação, está também disponível na página de Benchmarking o processo comparativo entre os hospitais dos Serviço Nacional de Saúde, com o objetivo de melhorar o desempenho económico e financeiro garantido, em simultâneo, um melhor desempenho na prestação de cuidados aos utentes nomeadamente a nível do acesso e qualidade. Aqui, a fonte de informação é o Sistema de informação para Contratualização e Acompanhamento (SICA) com diversas fontes de dados, ora de preenchimento manual, ora através de automatizações como SIGEF, BDMH, SIGLIC e CTH.

    caixa faltas a consultas hospitalares

    O relatório permite monitorizar, para o ano de 2017, o número total de consultas realizadas e desmarcadas bem como o número de não-comparecimentos. Para além desta informação, é ainda possível consultar as 10 instituições do SNS para as quais se verificou um maior e menor número de faltas de comparência.

    caixa desmarcacoes consultas hospitalares

    O relatório permite monitorizar, para o ano de 2017, o número total de desmarcações de consultas ocorridas num período temporal anterior ou coincidente com as 48h que antecedem a data e hora da respetiva consulta. Para além desta informação, é ainda possível consultar as 10 instituições do SNS para as quais se verificou um maior e menor número total de desmarcações.

    caixa remarcacoes consultas hospitalares

    O relatório permite monitorizar, para o ano de 2017, o número total de consultas realizadas e desmarcadas bem como o número de remarcações aprovadas. Para além desta informação, é ainda possível consultar as 10 instituições do SNS para as quais se verificou um maior e menor número de remarcações.

  • Monitorização no âmbito de toda a atividade de dispensa de medicamentos com base no novo modelo eletrónico centralizado do SNS: “Receita sem Papel” ou “Desmaterialização Eletrónica da Receita” e ainda de dispositivos médicos

    caixa desmaterializacao prescricoes medicamentos

    O relatório permite monitorizar, por ano, o número total de receitas sem papel e totalmente desmaterializadas emitidas. Entende-se por receitas totalmente desmaterializadas aquelas que forem enviadas exclusivamente por SMS para o cidadão/utente, não havendo emissão de suporte em papel.
     
    O relatório encontra-se dividido em duas páginas. A primeira permite analisar, para cada ARS e Instituição, a evolução de ambos os indicadores ao longo do tempo. A segunda página, por sua vez, permite aceder ao conjunto de Instituições Hospitalares, CSP e ACES associados a um maior número de desmaterializações.

     

Voltar