Programa Nacional para as Hepatites Virais

Diretora para a área das Hepatites Virais – Dra. Maria Isabel Beato Viegas Aldir, Diretora Médica do Hospital de Egas Moniz, integrado no Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, EPE

Contactos

Alameda D. Afonso Henriques, 45
1049-005 Lisboa

Telefone
21 843 06 43

E-mail
pnhv@dgs.min-saude.pt

Website
https://www.dgs.pt/pns-e-programas/programas-de-saude-prioritarios/hepatites-virais.aspx

  • a) Definir e desenvolver a estratégia de prevenção e controlo das hepatites virais;

    b) Impulsionar iniciativas estratégicas que visem boas práticas na abordagem da Hepatite C, incluindo em doentes internados em estabelecimentos prisionais;

    c) Promover e dinamizar a monitorização do Sistema de Nacional de Vigilância Epidemiológica, no que se refere às hepatites virais;

    d) Coordenar a elaboração das orientações clínicas e terapêuticas na respetiva área de especialidade.

  • Visão

    Interromper a transmissão dos vírus das hepatites virais em Portugal, e garantir o acesso equitativo aos cuidados de saúde, e eliminar as hepatites virais em 2030 enquanto problema de saúde pública.

    Missão

    A prossecução desta visão exige uma ação concertada entre todos os intervenientes, nomeadamente do governo, profissionais de saúde, investigadores, organizações da sociedade civil, comunidades de pessoas infetadas e afetadas por vírus das hepatites virais, com vista a:

    • Desenvolver um sistema de informação estratégico, robusto e integrado para processar e analisar os dados atualizados sobre as hepatites virais;
    • Informar a comunidade que a transmissão/aquisição das hepatites virais pode ser prevenida/interrompida, promovendo a melhoria da efetividade das mensagens de prevenção e promoção da saúde, incluindo práticas de sexo seguro e novas modalidades de prevenção, assim como o uso de material esterilizado para a preparação e consumo de drogas por via parentérica;
    • Promover iniciativas de base comunitária, tendo como prioridades populações mais vulneráveis ou em maior risco;
    • Aumentar a frequência dos testes de rastreio e referenciar, atempadamente, os doentes diagnosticados para assistência médica;

     

    Metas de Saúde a 2020

    1. Existência de um sistema de informação robusto com potencialidades de ser integrado no sistema de informação nacional, capaz de gerar informação sobre vigilância de surtos e indicadores sobre a monitorização e avaliação da resposta nacional contra as hepatites virais;
    2. Aumentar, anualmente, em 33% o número de rastreios para VHB e VHC
    3. Reduzir em 10% a mortalidade associada à infeção crónica por VHB e por VHC;
    4. Reduzir em 30% o número de crianças infetadas por VHB por transmissão vertical

     

    Programas de Saúde Prioritários – Metas de Saúde 2020

Data de Atualização: 28-07-2017
Voltar