sns-container

Hospital Santa Maria Maior, EPE – Barcelos

logo hospital barcelos pagina entidade

Presta cuidados de saúde diferenciados.

A sua área de influência direta abrange os concelhos de Barcelos e Esposende.

Dirigentes

Presidente do Conselho de Administração – Joaquim Manuel Araújo Barbosa

Diretora Clínica – Marta Cristina Marques Gomes

Enfermeiro Diretor – Manuel Joaquim de Brito Passos

Vogal Executiva – Olívia Maria da Silva Lopes

Joaquim Manuel Araújo Barbosa
Joaquim Manuel Araújo Barbosa
Presidente do Conselho de Administração
Contactos

Campo da República - Apartado 181
4754 – 909 Barcelos

Telefone
253 809 200

Fax
253 817 379

E-mail
secadm@hbarcelos.min-saude.pt

Website
http://www.hbarcelos.min-saude.pt/


  • Missão

    Prestar cuidados de saúde de qualidade à população da sua área de influência, promovendo e assegurando, em simultâneo, o desenvolvimento dos seus profissionais, num quadro de eficiência e de eficácia, respeitando sempre o princípio da humanização e promovendo uma cultura de espírito de grupo com forte sentido de orgulho pela pertença à instituição.

    Objetivos

    Na sua atuação, o Hospital pautar-se-á pela prossecução dos seguintes objetivos:

    • Tratar com zelo e equidade todos os utentes a quem presta serviços de saúde;
    • Cumprimento das metas negociadas com a tutela;
    • Eficácia técnica, eficiência e melhoria contínua, num quadro de desenvolvimento económico e financeiro sustentável;
    • Desenvolvimento profissional dos colaboradores, promovendo níveis de motivação e comprometimento com a instituição.

     

    Legislação

    Decreto-Lei n.º 93/2005 – Diário da República n.º 109/2005, SÉRIE I-A de 2005-06-07 – Transforma os hospitais sociedades anónimas em entidades públicas empresariais

    Decreto-Lei n.º 176/2009 – Diário da República n.º 149/2009, Série I de 2009-08-04 – Estabelece o regime da carreira dos médicos nas entidades públicas empresariais e nas parcerias em saúde, bem como os respetivos requisitos de habilitação profissional e percurso de progressão profissional e de diferenciação técnico-científica

    Decreto-Lei n.º 136/2010 – Diário da República n.º 249/2010, Série I de 2010-12-27 – Reduz a composição dos conselhos de administração dos hospitais com natureza de entidades públicas empresariais, extingue a Estrutura de Missão Parcerias.Saúde e procede à quarta alteração do Decreto-Lei n.º 233/2005, de 29 de Dezembro, e à segunda alteração do Decreto-Lei n.º 219/2007, de 29 de Maio

    Decreto-Lei n.º 244/2012 – Diário da República n.º 217/2012, Série I de 2012-11-09 – Procede à quinta alteração ao Decreto-Lei n.º 233/2005, de 29 de dezembro, modificando o regime jurídico e os estatutos aplicáveis às unidades de saúde com a natureza de entidades públicas empresariais abrangidas pelo mesmo diploma

    Decreto-Lei n.º 183/2015 – Diário da República n.º 169/2015, Série I de 2015-08-31 – Procede à primeira alteração ao Decreto-Lei n.º 188/2003, de 20 de agosto, e à sétima alteração ao Decreto-Lei n.º 233/2005, de 29 de dezembro, no sentido de permitir a prática clínica por parte dos diretores clínicos do mesmo estabelecimento de saúde do Serviço Nacional de Saúde

    Data de Atualização: 29-11-2018
  • organograma-novo-hbarcelos
    Data de Atualização: 29-11-2018
  • Caracterização da Entidade Ficha Síntese da Entidade Estatutos Função Acionista e de Tutela Modelo de Governo/Membros dos Órgãos Sociais Princípios de Bom Governo Código de Conduta Ética Regulamento Interno Regulamento de Comunicação Interna de Irregularidades Contrato-Programa Relatório e Contas Planos de Atividades Relatórios de Atividades Plano de Gestão de Riscos de Corrupção e Infrações Conexas Relatório de Gestão de Riscos de Corrupção e Infrações Conexas Relatório de Acesso Relatório de Controlo Interno Relatório do Serviço de Auditoria Interna Esforço Financeiro Público Informação Financeira Histórica e Atual Relatório de Gestão Orientações de Gestão Relatório da Qualidade e Segurança Contratos Públicos Sustentabilidade Ambiental
  • 1. Modelo de Certificação/Acreditação

    O HSMM assume a qualidade, consubstanciada na satisfação dos seus utentes, profissionais e restantes partes interessadas como valor fundamental.

    Neste sentido, e desde dezembro de 2016, o HSMM aderiu ao processo de Acreditação ao abrigo do modelo adotado pelo Ministério da Saúde (ACSA) em 4 serviços do hospital.

    • Bloco Operatório
    • Unidade de Cirurgia de Ambulatório
    • Laboratório de Patologia Clínica
    • Serviço de Imunohemoterapia

     

    Em julho de 2018 foi concedida a Acreditação aos 4 serviços suprareferidos, tendo sido o primeiro grande passo do hospital no caminho da Qualidade.

    O reconhecimento da prestação de cuidados de saúde de qualidade com segurança e profissionalismo, de acordo com padrões internacionais, tem como objetivo ganhar, cada vez mais a confiança dos cidadãos. Por outro lado, promove o empenho voluntário de todos os profissionais dessa instituição na melhoria contínua dos cuidados que são prestados.

    Política da Qualidade

    O Hospital Santa Maria Maior, E.P.E. – Barcelos assume a qualidade, associada à satisfação dos seus utentes e profissionais, como valor fundamental.

    Desta forma, visa a garantia da melhoria contínua dos cuidados de saúde prestados aos doentes e seus familiares, direcionando-os na perspetiva dos princípios de Gestão da Qualidade, tendo como principal objetivo ir de encontro às necessidades dos utentes e superar as suas expectativas.

    Esta Política visa a obtenção da Gestão de Qualidade Total, recorrendo à implementação de sistemas e metodologias de garantia da qualidade a todos os níveis da sua atividade.

    Para tal, o HSMM sistematiza a sua atividade em procedimentos, políticas, regulamentos, entre outros documentos, por forma a sintetizá-la em fluxos de trabalho, identificando os processos críticos e os respetivos procedimentos de gestão de risco e, assim, poder monitorizá-los.

    O Sistema de Gestão da Qualidade é a base de toda a atividade desenvolvida no HSMM suporta e promove o envolvimento de todos os profissionais na melhoria contínua da qualidade dos serviços prestados e da segurança dos doentes, assente em programas para avaliar sistematicamente estruturas, processos e resultados, com vista à excelência dos cuidados de saúde prestados.

    2. Prémios, Distinções e Iniciativas de Reconhecimento

    O Hospital Santa Maria Maior (HSMM) foi fundado em 1356, e está integrado na rede hospitalar do Serviço Nacional de Saúde. Localiza-se na cidade de Barcelos, distrito de Braga, com uma superfície de 379 km2 e constituída por 61 freguesias.

    Para além da população do concelho de Barcelos, a área de influência do Hospital compreende ainda um elevado número de utentes a residir no concelho limítrofe de Esposende. O HSMM é o único hospital público existente nos municípios de Barcelos e de Esposende e tem como hospital de referência o Hospital de Braga. Articula-se, ao nível da rede de cuidados de saúde primários, com os centros de saúde que lhe referenciam utentes, nomeadamente os centros de saúde de Barcelos, Barcelinhos e Esposende. Articula-se, ainda, com a Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI), promovendo o ingresso e a referenciação de utentes para as unidades de saúde que integram a RNCCI através da equipa de gestão de altas do hospital, e, por fim, com o setor privado, para a realização de meios complementares de diagnóstico e terapêutica.

    TOP 5′ 2017

    O Hospital Santa Maria Maior, E.P.E. de Barcelos foi distinguido como o melhor hospital do Grupo B em 2017, à semelhança do já sucedido nos anos 2014 e 2015.

    O “TOP 5’17” é um ranking da responsabilidade da IASIST, uma multinacional de origem espanhola, que pretende premiar os hospitais públicos do Serviço Nacional de Saúde (SNS) que apresentaram os melhores níveis de desempenho ao longo do ano.

    A cerimónia de atribuição de prémios teve lugar no dia 7 de novembro de 2017, na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, e contou com a presença do Secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado.

    Foram atribuídos 5 prémios, em duas categorias distintas, a Consistência e a Evolução Clínica, por cada tipologia de hospitais de acordo com os critérios de classificação dos Hospitais definidos pela Administração Central do Sistema de Saúde, IP (ACSS), no total de 10 prémios, e uma menção honrosa.

    Os vencedores da quarta edição foram:

    Prémio Consistência

    • Grupo B – Hospital Santa Maria Maior, EPE – Barcelos
    • Grupo C – Centro Hospitalar Tâmega e Sousa, EPE
    • Grupo D – Hospital de Braga
    • Grupo E – Centro Hospitalar do Porto, EPE
    • Grupo ULS – Unidade Local de Saúde do Alto Minho, EPE

     

    Prémio Evolução Clínica

    • Grupo B (Menção Honrosa) – Hospital da Horta
    • Grupo B – Hospital da Prelada
    • Grupo C – Hospital da Senhora da Oliveira, Guimarães, EPE
    • Grupo D – Hospital Prof. Doutor Fernando da Fonseca, EPE
    • Grupo E – Centro Hospitalar do Porto, EPE
    • Grupo ULS – Unidade Local de Saúde do Nordeste, EPE

     

    Este é um prémio de consistência global relacionado com os indicadores de qualidade e eficiência atingidos nos últimos 3 anos. Nas quatro edições do prémio, é a terceira vez que o Hospital de Barcelos é agraciado com esta distinção.

    3. Avaliação da Satisfação (Interna- Colaboradores, Profissionais / Externa- Utentes, Utilizadores)

    Consulte o Relatório de Satisfação.

    4. Sistema Nacional de Avaliação em Saúde (SINAS)

    Última Avaliação SINAS – Hospital de Sta. Maria Maior – Barcelos

    Histórico da avaliação – Hospital de Sta. Maria Maior – Barcelos

    5. Relatório de Atividades e Plano de Melhoria da Comissão da Qualidade e Segurança

    Consulte o Relatório.

    6. Relatório de Auditoria Interna

    7. Elogios, Sugestões e Reclamações

    Hospital Santa Maria Maior – Barcelos
    Ano de 2016 – 225 processo(s)

    Tema %
    Acesso a cuidados de saúde 9,93%
    Cuidados de saúde e segurança do doente 15,07%
    Elogio/Louvor 12,87%
    Focalização no utente 16,91%
    Instalações e serviços complementares 2,94%
    Outros Temas 0,00%
    Procedimentos administrativos 6,99%
    Questões Financeiras 0,37%
    Sugestão 2,21%
    Tempos de espera 32,72%

     

    NOTA: Os resultados apresentados referem-se ao volume de reclamações, elogios e sugestões trazidos ao conhecimento da Entidade Reguladora da Saúde neste intervalo de tempo e à percentagem de ocorrências de cada tema, sem qualquer ponderação adicional.
    Fonte: Entidade Reguladora da Saúde (https://www.ers.pt/pages/90)

    8. Avaliação da Cultura de Segurança do Doente

    Avaliação da Cultura de Segurança do Doente da Instituição Média Nacional da Avaliação da Cultura de Segurança do Doente
    12,4% 18,4%

     

    9. Comissões da Qualidade e Segurança

    Cargo Nome Contacto de email
    Presidente da CQS  Dr. Joaquim Barbosa  pca@hbarcelos.min-saude.pt
    Gestor local do sistema de Notificação de Incidentes (notific@)  Drª. Daniela Maria Marques Costa Silva Alves  notifica1@hbarcelos.min-saude.pt
    Gestor do Programa Cirurgia Segura Salva Vidas  Dra. Isabel Santos  blocodir@hbarcelos.min-saude.pt
    Coordenador local Programa de Prevenção e Controlo de Infeção e Resistência aos Antimicrobianos  Enfª. Aura Maria Ribeiro Gonçalves Caravana  cci@hbarcelos.min-saude.pt

     

    10. Processos Assistências Integrados

    11. Indicadores da Qualidade

    Indicador Valor da Instituição Valor Médio Nacional
    Notificação de úlceras por pressão  113  92
    Notificação de quedas  112  143
    Notificação de incidentes cirúrgicos  0  24
    Notificação de incidentes relacionados com medicamentos LASA  0  9
    Notificação de incidentes relacionados com medicamentos de alerta máximo  0  6
    Notificação de casos de indevida identificação de doentes  0  6
    Total de notificações registadas no sistema de Notificação de Incidentes (notific@)  2  44

     

    12. Iniciativas de Informação transparente ao cidadão e aumento da sua capacitação

    13. Investigação Clínica

    Data de Atualização: 29-11-2018
  • Direitos do Utente

    Guias de Acolhimento

    Guia de Acolhimento do Serviço de Pediatria

    Guia de Acolhimento do Serviço de Especialidades Cirúrgicas

    Guia do Utente da Unidade de Cirurgia de Ambulatório

    Guia do Utente da Unidade de Cirurgia de Ambulatório – Guia Pediátrico

    Guia do Utente da Unidade de Cirurgia de Ambulatório – Cardioversão Elétrica

    Guia do Utente da Unidade de Cirurgia de Ambulatório – Cirurgia à Catarata


    Horário das Visitas

    Internamento De Segunda-­Feira a Domingo
    Hora de abertura: 15:30
    Hora de fecho: 20:00
    Acompanhantes De Segunda-­Feira a Domingo
    Hora de abertura: 12:00
    Hora de fecho: 20:00Pediatria – 24 horas

     

    Regulamento

    Acesso à informação clínica

    Como aceder?

    O pedido de acesso a informação clínica deve ser legível, suficientemente preciso e preenchido na sua totalidade.

    O Formulário/Requerimento de Pedido de Acesso de Informação / Documentação Clínica devidamente preenchido, datado e assinado e acompanhado de exibição quando presencial de documento de identificação, poderá ser preenchido e entregue no balcão administrativo do Serviço de Gestão de Doentes e/ou remetido por via postal ou correio eletrónico.

    Esta informação pode, ainda, ser solicitada pelo utente, diretamente ao médico assistente aquando da prestação dos cuidados de saúde devendo ser transmitida pelo próprio utente ao administrativo que se encontra ao balcão de atendimento a público no Serviço de Gestão de Doentes.

    Os pedidos online obrigam ao levantamento da informação presencialmente no Hospital no balcão de atendimento do Serviço de Gestão de Doentes, a fim de ser efetivamente conferida a identidade e legitimidade do requerente.

    No caso de utente menor de idade, ou estar inabilitado o impresso deve ser acompanhado da exibição de documento e identificação e do progenitor/tutor legal que assina o mesmo.

    Os pedidos de acesso a informação clínica, solicitados por terceiros, devem ser acompanhados por procuração com poderes especiais, que incluam o acesso a dados nominativos de saúde, ou por declaração de autorização específica para o efeito, assinada pelo utente conforme o seu documento de identificação pessoal. Os pedidos de acesso a informação clínica, devem ainda ser acompanhados por uma forma e verificação do documento e identificação podendo ser feita fotocópia desde que o seu titular o autorize.

    Os pedidos de acesso a informação clínica, referentes a doentes falecidos, devem garantir uma clara fundamentação e finalidade do mesmo, devendo ser acompanhados pela cópia da identificação do requerente e do respetivo utente.

    Formulários

    Formulário de Pedido de Acesso a informação Clínica do Próprio

    Formulário de Pedido de Acesso a informação Clínica por Terceiro

    Contactos

    Responsável pelo acesso à informação: Dr.ª Ana Santos
    Morada: Serviço de Gestão de Doentes, A/C Responsável Acesso Informação, Campo da República, Apartado 181, 4750-909 Barcelos
    Telefone: 253 809 200
    Fax: 253 817 279
    E-mailrai@hbarcelos.min-saude.pt

    Gabinete do Cidadão

    Horário
    De Segunda a Sexta-Feira
    Hora de abertura: 09:00
    Hora de fecho: 16:00

    Contactos

    Telefone: 253 809 200

    Data de Atualização: 29-11-2018
Voltar