A infeção por vírus da imunodeficiência humana (VIH) continua a atingir fundamentalmente as grandes cidades, sobretudo nos distritos de Lisboa e Porto. Por isso, Portugal aderiu ao programa Fast Track Cities International (Cidades na via rápida para eliminar o VIH), envolvendo os municípios de Lisboa, Porto e Cascais, através da assinatura de um compromisso formal junto dos responsáveis da ONUSIDA, no passado dia 29 de maio.

As cidades que aderem a este programa – e cujo número deverá crescer em Portugal – comprometem-se a atingir sete objetivos, entre os quais acabar com a epidemia do VIH nas cidades até 2030 e atingir metas ambiciosas até 2020:

  • 90% das pessoas que vivem com VIH a saber que têm o vírus;
  • 90% das pessoas diagnosticadas com VIH a receber tratamento;
  • 90% das pessoas em tratamento com carga viral indetetável.

A infeção por VIH mantém-se um importante problema de saúde pública na Europa e em Portugal. O número de novos casos foi em 2016, em Portugal, o menor em pelo menos 15 anos, colocando o país em condições de trabalhar de eliminar a epidemia de VIH/sida.

Voltar