A obesidade apresenta-se como um dos mais sérios problemas de saúde pública. A sua prevalência triplicou, em muitos dos países europeus, desde 1980. Cerca de 20 % da população europeia é considerada como obesa. A pré-obesidade e a obesidade constituem a quinta causa de morte a nível mundial, responsáveis por 2,4 milhões de mortes entre adultos por ano.

Em Portugal existem cerca de 3,5 milhões de pessoas com pré-obesidade e cerca de 1,4 milhões de pessoas com obesidade, entre os 18 e os 65 anos. Estes números colocam Portugal a meio da tabela a nível mundial, superado pelos EUA, Grécia, Alemanha, Reino Unido, Austrália, entre outros.

Na data em que se assinala o Dia Mundial do Combate à Obesidade, a Direção-Geral da Saúde publica o Processo Assistencial Integrada da Pré-Obesidade no Adulto.

A publicação dos Processos Assistenciais Integrados (PAI) relativamente a diversas alterações do estado de saúde, doenças agudas e doenças crónicas, surge no cumprimento da Estratégia Nacional para a Qualidade na Saúde e com o objetivo de oferecer cuidados de saúde de elevada qualidade aos cidadãos.

Os Processos Assistenciais Integrados colocam o cidadão, com as suas necessidades e expectativas, no centro do Serviço Nacional de Saúde. A continuidade assistencial e a coordenação entre os diferentes níveis de cuidados, são reconhecidos como elementos essenciais para garantir que o doente recebe os melhores cuidados de saúde, atempados e efetivos.

Pretende-se proporcionar a mudança organizacional, com base no envolvimento de todos os profissionais implicados na prestação de cuidados, acreditando na sua capacidade e vontade de melhorar continuamente a qualidade e de centrar os seus esforços nas pessoas.

Os PAI são, ainda, uma ferramenta que permite analisar as diferentes componentes que intervêm na prestação de cuidados de saúde e ordenar os diferentes fluxos de trabalho, integrando o conhecimento atualizado, homogeneizando as atuações e colocando ênfase nos resultados, a fim de dar resposta às expectativas, quer dos cidadãos, quer dos profissionais de saúde.

A presente versão do Processo Assistencial Integrado da Pré-Obesidade no Adulto será periodicamente atualizada.

A obesidade apresenta-se como um dos mais sérios problemas de saúde pública. A sua prevalência triplicou, em muitos dos países europeus, desde 1980. Cerca de 20 % da população europeia é considerada como obesa. A pré-obesidade e a obesidade constituem a quinta causa de morte a nível mundial, responsáveis por 2,4 milhões de mortes entre adultos por ano.

Em Portugal existem cerca de 3,5 milhões de pessoas com pré-obesidade e cerca de 1,4 milhões de pessoas com obesidade, entre os 18 e os 65 anos. Estes números colocam Portugal a meio da tabela a nível mundial, superado pelos EUA, Grécia, Alemanha, Reino Unido, Austrália, entre outros.

Na data em que se assinala o Dia Mundial do Combate à Obesidade, a Direção-Geral da Saúde publica o Processo Assistencial Integrada da Pré-Obesidade no Adulto.

A publicação dos Processos Assistenciais Integrados (PAI) relativamente a diversas alterações do estado de saúde, doenças agudas e doenças crónicas, surge no cumprimento da Estratégia Nacional para a Qualidade na Saúde e com o objetivo de oferecer cuidados de saúde de elevada qualidade aos cidadãos.

Os Processos Assistenciais Integrados colocam o cidadão, com as suas necessidades e expectativas, no centro do Serviço Nacional de Saúde. A continuidade assistencial e a coordenação entre os diferentes níveis de cuidados, são reconhecidos como elementos essenciais para garantir que o doente recebe os melhores cuidados de saúde, atempados e efetivos.

Pretende-se proporcionar a mudança organizacional, com base no envolvimento de todos os profissionais implicados na prestação de cuidados, acreditando na sua capacidade e vontade de melhorar continuamente a qualidade e de centrar os seus esforços nas pessoas.

Os PAI são, ainda, uma ferramenta que permite analisar as diferentes componentes que intervêm na prestação de cuidados de saúde e ordenar os diferentes fluxos de trabalho, integrando o conhecimento atualizado, homogeneizando as atuações e colocando ênfase nos resultados, a fim de dar resposta às expectativas, quer dos cidadãos, quer dos profissionais de saúde.

A presente versão do Processo Assistencial Integrado da Pré-Obesidade no Adulto será periodicamente atualizada.

Mais informações em: http://www.dgs.pt/documentos-e-publicacoes/processo-assistencial-integrado-da-pre-obesidade-no-adulto.aspx

Voltar