A Direção-Geral da Saúde, a Administração Central do Sistema de Saúde e o Instituto de Medicina Tradicional representam Portugal no II Colóquio de Cooperação em Medicina Tradicional para os Países de Língua Portuguesa que se realiza em Macau entre os dias 18 e 31 de julho.

Organizado pelo Centro de Formação do Secretariado Permanente do Fórum de Macau em colaboração com o Guangdong-Macau Traditional Chinese Medicine Technology Industrial Park Development, este colóquio conta com a participação de 25 autoridades e técnicos provenientes do Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e Timor-Leste.

Além da temática referente à medicina tradicional, ciência clínica e gestão farmacêutica, serão ainda abordados tópicos relacionados com a cooperação internacional no contexto da iniciativa “Uma Faixa, Uma Rota”, assim como o papel de Macau enquanto plataforma entre a China e os Países de Língua Portuguesa.

Esta ação de formação realiza-se com o objetivo de reforçar as trocas de experiências na área da medicina tradicional entre a China, Macau e os Países de Língua Portuguesa, procurando elevar os conhecimentos profissionais nesta área através da cooperação entre as partes e tentando ainda plenamente aproveitar as vantagens da plataforma de Macau.

Indicador: não se sabe exatamente o número de pessoas que utilizam as Terapêuticas Não Convencionais, dados da OMS referem que na Europa cerca de 20% da população utiliza estes serviços, em Portugal corresponde a 2 milhões de pessoas e estudos feitos nas grandes cidades portugueses apontam para percentagens maiores dos 20%.

Voltar